Espaço da Criança cria mascotes para ajudar na Campanha do Agasalho

Ponto de coleta da Campanha há quatros anos, escola busca uma proposta diferente para incentivar pais e alunos a doarem roupas

Por: Amanda Kurlapski e Anne Ehlke
“Os mascotes existem para que as crianças saibam o que estão fazendo. Qual o sentido dos agasalhos? Os mascotes que estão com frio vão ficar quentinhos”, diz a coordenadora pedagógica da escola (Foto: Reprodução/Facebook Escola Espaço da Criança)
Comum nos times esportivos e empresas, a escola Espaço da Criança confeccionou os mascotes Emília e Bento para ajudar a Fábrica de Comunicação na campanha do agasalho.
A iniciativa se deu em 18 de abril, Dia Nacional do Livro Infantil. As professoras da escola discutiam como trabalhar essa data com os alunos e veio a ideia de juntá-la ao desejo de colaborar com a Fábrica mais uma vez na arrecadação dos agasalhos.
Os nomes dos mascotes são uma homenagem ao criador da literatura infantil brasileira, Monteiro Lobato. Emília é personagem do clássico Sítio do Picapau Amarelo e Bento é o segundo nome do autor, que se chama José Bento Monteiro Lobato.
O plano também é trabalhar valores e virtudes já ensinados pela escola e fazer com que as crianças participem ativamente, não só pedindo para os pais levarem as roupas no ponto de coleta, pois isso não teria significado para elas. “É necessário fazer com que as crianças vejam o mundo com outros olhos. Hoje a gente tem uma sociedade egoísta, onde está se perdendo os valores do bem e do respeito ao outro. A escola tem um papel muito importante nisso”, diz a coordenadora pedagógica Eloise Brustolin.
A prática foi tão aprovada pelas crianças a ponto de ficarem ansiosas para chegar sua vez e dormir com os mascotes. Na hora de decidir quem leva a Emília ou o Bento para casa, as professoras recorrem a uma atividade já desenvolvida no Espaço da Criança: a do ajudante do dia. Cada dia da semana uma criança usa um jaleco igual ao da professora e ela é quem leva um dos mascotes.
Eloise também afirma que viu um aumento no número de doações com essa proposta. Cada vez que um dos bonecos vai a casa de alguém os pais program as roupas para doar. “Todas as semanas tem coisas a mais na caixa. Nós começamos lá em 18 de abril e vamos até o Bento e a Emília passarem nas casas de todos os alunos.”

Deixe uma resposta