“A moda, por si só, é um meio de se comunicar”

Formadas em Comunicação Organizacional, Design e Relações Públicas, as irmãs Alcântara nunca imaginaram quão longe chegariam
 Por: Amanda Kurlapski e Anne Ehlke
Elas têm como maior propósito inspirar e levar outras pessoas a também realizarem seus sonhos. (Foto: Reprodução/Tudo Orna)
Bárbara, Débora e Julia Alcântara superaram a barreira da moda brasileira girar em torno do eixo Rio-São Paulo e mostraram que é possível, sim, empreender nessa área em Curitiba. A história começou em 2010, com a criação do blog Tudo Orna. Hoje, além do blog, as meninas possuem a Orna Concept, Orna Makeup e estão em processo de expansão para o Orna Café. Em entrevista concedida à Fábrica, elas mostram como a moda e a comunicação ornam.
Antes de se dedicarem exclusivamente ao blog vocês vendiam planos de comunicação para empresas. Que dicas vocês dão para alguém que deseja vender um bom plano de comunicação?
O primeiro passo é diagnosticar o que seu cliente precisa a médio e longo prazo e quais são seus problemas, a partir daí solucionamos isso e buscamos as outras áreas que podem ser trabalhadas. A ferramenta Teia do Efeito, criada especialmente no nosso curso #EFEITOORNA, é um bom método para identificar os pontos que precisam ser melhorados. Sobre as redes sociais, precisamos mostrar que estar incluído nelas não é mais uma vantagem competitiva, é uma questão de sobrevivência atualmente.
Ter duas das três irmãs formadas em comunicação auxiliou na construção e crescimento do Tudo Orna?
Com certeza! A comunicação com nossos leitores sempre foi um ponto essencial do nosso trabalho. O feedback positivo das pessoas, junto com nossas mentes inquietas, nos fez querer empreender em nossas marcas e estar criando cada dia mais coisas. Ter duas especialistas no assunto fez com que pudéssemos unir mais ainda nossas forças, agregar conhecimentos e utilizar todas as táticas e meios para conseguir alcançar mais nosso público – que hoje são tanto os leitores quanto os clientes de nossa marca.
Onde a comunicação e a moda se encontram/encaixam?
A moda, por si só, é um meio de se comunicar. Nossa paixão pela moda foi o que nos incentivou a criar o blog, depois unimos nossas paixões por comunicação e design e criamos a Orna. Os produtos da Orna, por exemplo, comunicam e refletem nossa origem, cidade natal e estilo minimalista.
Quais são os desafios de se construir uma marca “made in Brazil”, especialmente “made in Curitiba”?
O primeiro desafio, como marca brasileira, com certeza foram os fatores socioeconômicos do país. É difícil começar do zero, investir em algo enquanto a economia te mostra para fazer exatamente o contrário. Isso acaba fazendo com que falte incentivo para o empreendedor, então ou você quer muito, vai lá e faz ou segue o fluxo da maioria. Há uma grande desvalorização da moda nacional em relação às grandes labels internacionais. Quando falamos somente do território nacional fica ainda mais difícil, pensando que as principais marcas, assim como muitas coisas, estão aglomeradas no eixo Rio-São Paulo.
A maior dificuldade que encontramos em Curitiba foi, principalmente, produzir algo com mão de obra 100% local. Foi difícil conseguir todos os materiais e garantir a qualidade deles. Um outro desafio era realizar o sonho de valorizar os aspectos locais de um jeito positivo que demonstrasse o orgulho que temos da nossa cidade e realçasse sua identidade. Esse sonho partia de um sonho – e desafio maior – de colocar Curitiba no eixo da moda.
“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez” é uma das frases que vocês têm na parede da empresa de vocês. Como vocês procuram ser motivacionais e inspiradoras mesmo quando as coisas não estão indo tão bem? De onde tiram esse feeling para continuar?
Antes de começarmos alguma coisa, sempre tivemos bem claro qual era a razão daquilo que estávamos fazendo. Quando você tem isso muito certo dentro de você e acredita plenamente nisso, é muito difícil algo te abalar. O nosso propósito tem a ver com querer ajudar os outros, propagar nossa causa e isso vai muito além das dificuldades. Sobre a frase, é aquilo: quanto mais você pensa na palavra “impossível” mais as coisas se tornam impossíveis. E não podemos focar na palavra, temos que focar no nosso propósito. Quando fazemos alguma coisa, estamos cada vez mais próximos de alcançá-lo. As dificuldades existem, mas quando você se lembra do porquê de ter começado algo a carga se torna mais leve.
O que é o Efeito Orna?
Todos os nossos anos de caminhada, lutas que passamos e conhecimentos que adquirimos causam algo em nós que nos faz querer estar cada dia crescendo e criando mais. O Efeito Orna tem a ver com isso, é um movimento no qual podemos compartilhar nossas experiências, ajudando outras pessoas que querem empreender. No Instagram do Efeito Orna e com alguns vídeos no YouTube, procuramos propagar essa causa e espalhar esse “espírito” empreendedor.
Em breve, estaremos lançando o workshop gratuito #ATEIADOEFEITO e também lançaremos o curso #EFEITOORNA, que defende todos esses ideais já mencionados e é resultado dessa causa. No curso, por meio de vídeoaulas, mídias sociais, exercícios práticos, estudos de cases e materiais autorais, vamos compartilhar todos os nossos segredos, nossas lutas e as principais ferramentas para empreender no seu negócio e na sua vida.
O que levou vocês a expandirem a Orna para Orna Makeup e Orna Café?
Como já falamos, o que nos move são nossas mentes inquietas. Nunca estamos satisfeitas, queremos sempre inovar e criar mais! Quando iniciamos as nossas empresas, focamos e nos especializamos muito no online, na internet, e acabamos construindo uma comunidade de pessoas incríveis que nos acompanham e começamos a ter vontade de criar um ambiente que fosse além do online, um lugar​ físico, que tivesse os mesmos valores que já vínhamos compartilhando nas redes.  Uma verdadeira experiência Orna offline.
Nossos maridos e o Emerson, nosso amigo de anos, sempre foram loucamente apaixonados por café e cafeterias. Começamos a conversar e ficava cada vez mais claro o que precisávamos construir – um lugar que tinha os nossos princípios: a família, amigos, correr atrás dos sonhos, paixão pelo empreendedorismo, amor por Curitiba, valorização da cultura local… e, claro, café!
A partir daí, ficou óbvio que esse lugar tinha que ser o Orna Café!

Deixe uma resposta